Justiça decreta prisão preventiva de acusados de matar segurança de secretário de Estado

A Justiça decretou a prisão preventiva de  Alexandre da Silva Santos e Marcos Vinícius Nicolau Lopes, acusados de terem assassinado o policial militar Luís Felipe Pinto Rodrigues, que fazia a segurança do secretário estadual de Governo, Cleiton Rodrigues. De acordo com a decisão da juíza Tula Corrêa de Mello, da 20ª Vara Criminal da Capital, os dois vão responder pelo crime de latrocínio - roubo seguido de morte.   O crime aconteceu no dia 21 de março, na Rua Soares Cabral, em Laranjeiras, Zona Sul do Rio, nas imediações do Palácio Guanabara, sede do governo estadual. De acordo com a denúncia do Ministério Público, o sargento da PM Luiz Felipe Pinto Rodrigues foi baleado ao impedir uma tentativa de roubo de carro. O secretário Cleiton Rodrigues não se feriu.  "Os fatos narrados na denúncia são graves, cometidos em via pública, com audácia criminosa e emprego de arma de fogo, configurando grave abalo à tranquilidade social e à ordem pública, tendo como consequência principal a morte do policial militar Luís Felipe Pinto Rodrigues, que estava em situação de serviço, ainda que à paisana", afirma a magistrada na decisão.  Processo nº 008913-52.2020.8.19.0001  FB/FS
18/05/2020 (00:00)
Visitas no site:  2202956
© 2020 Todos os direitos reservados - Certificado e desenvolvido pelo PROMAD - Programa Nacional de Modernização da Advocacia
Pressione as teclas CTRL + D para adicionar aos favoritos.